13 Sonetos

Produced by Vasco Salgado

+13+

ARNALDO FORTE

Tip. A AMERICANA—48, Rua da Horta Sêca, 50—Lisboa

ARNALDO FORTE

+13+

SONETOS

Edição do Autor

1921

DEPOSITO

Sociedade Editora Portugal-Brazil, Ltd.

58, RUA GARRETT, 60

LISBOA

DO AUTOR

CINZAS, 1908 (Fóra do mercado)

LUAR D’OUTONO, 1912 (Exgotado)

Encheste a minha vida d’amargura.

Encheste a minha vida de martyrios.

Enchi a tua vida de ternura,

E vou encher o teu coval de lyrios.

+Dia 13+

A sombra vae cahindo lentamente.

Cahindo, amortalhando devagar

A hostia ensanguentada do poente!

Ouvem-se ao longe as fontes soluçar…

A aragem murmura docemente.

Ha preces de novena pelo ar.

A natureza ás vezes tambem sente!

Ha tardes em que o ceu sabe chorar!

As velas assustadas, pela serra,

Paráram de moêr, fitando a Terra!

Passa um enterro… «É nova, vae tão cêdo!»

Falam maguas nos olhos de quem passa…

Anda no ar um vento de Desgraça!

Pages: First | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | ... | Next → | Last | Single Page